Pesquisar
Close this search box.

Como fazer artesanato de resina? Confira as melhores dicas!

Mercado de artesanato está em crescimento no Brasil. Mas sabe como empreender no setor? Veja dicas para desenvolver produtos com resina!

Você sabia que o mercado de artesanato é um dos mais beneficiados pelo desenvolvimento da economia criativa no Brasil?

Isso mesmo! Para você ter ideia, o setor movimenta R$ 50 bilhões por ano no país, e cerca de 10 milhões de pessoas vivem dessa arte popular presente em 78% das cidades brasileiras, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Pensando nisso, este conteúdo mostra os motivos de empreender com artesanato de resina, explicando o que é o material utilizado na técnica e quais são as características das obras.

Além disso, o texto indica como iniciar o seu negócio de artesanato de resina e lista as melhores dicas para começar a vender os produtos no mercado, fazer planejamento, definir uma precificação adequada, escolher o ponto de venda, entre outros.

Continue a leitura e aprenda mais sobre o assunto!

Quais são os tipos de resina e qual pode ser utilizada no artesanato?

Antes de tudo, é preciso entender quais são os tipos de resina existentes no mercado e que componentes são indicados para a produção de artesanato. Entenda quais são as características e diferenças entre as resinas epóxi, acrílica, fenólica e de poliéster!

Resina epóxi

A resina epóxi é uma das mais populares, sendo utilizada, principalmente, na montagem de móveis personalizados. Igualmente, o produto é transformado em porcelanato líquido na criação de pisos, devido à sua inigualável resistência.

Em todo caso, o componente requer um acabamento detalhado, e por isso é recomendado para artesãos que fabricam peças grandes.

Resina acrílica

A resina acrílica é menos comum no mercado de artesanato, sendo amplamente utilizada na construção civil, pois proporciona um aspecto sofisticado aos mais diversos materiais, como tijolos e telhas pintados.

Desse modo, a resina acrílica é indicada para produtos que precisam de uma aparência estética brilhante, garantindo, ainda, uma camada de proteção à mercadoria.

Resina de poliéster

A resina de poliéster é outro componente à base de resina comercializada no mercado, mas o seu uso é restrito, geralmente, à indústria automobilística. Nas fábricas, essa tinta proporciona ótima cobertura e acabamento para os automóveis, devido à resistência e à aparência sofisticada da fibra de vidro.

Resina fenólica

Por fim, a resina fenólica, um polímero (macromolécula) termorrígido produzido por meio de reações químicas, é uma das mais versáteis e, sem dúvidas, está presente no cotidiano dos brasileiros, sendo utilizada na produção de fitas isolantes, tintas, verniz e até bolas de sinuca.

Por que a resina é um bom material para fazer artesanato?

Você deve estar se perguntando, agora, por que a resina é um bom material para quem trabalha com artesanato, certo? Respondendo à questão, são duas as resinas utilizadas geralmente pelos artesãos na fabricação das peças: a epóxi e a cristal (vidro líquido).

A resina epóxi é muito comum na produção de móveis artesanais, por exemplo, devido à alta resistência, ao ótimo custo-benefício e à possibilidade de acabamento das peças, ainda que o componente demande maior esforço e tempo do artista no processo de finalização da obra.

Já a resina cristal é muito comum na fabricação de diversos tipos de artesanato, possibilitando um fácil manuseio das peças, acelerando o processo de acabamento dos produtos e garantindo a qualidade das obras.

Quais são as principais características do artesanato de resina?

A resina é um material muito versátil e, com a habilidade manual do artesão, transforma-se em lindos brincos, colares, anéis, porta-copos e muitos outros produtos.

Apesar da diversidade de modelos, o artesanato de resina tem como característica principal a resistência, já que as peças confeccionadas com a substância podem ser utilizadas pela pessoa por vários anos sem perder o brilho e a sofisticação estética do acabamento.

Por que empreender e ganhar dinheiro com artesanato de resina?

Para quem quer empreender e ganhar dinheiro com peças personalizadas, o artesanato de resina é uma opção interessante.

O motivo é que existe uma demanda crescente no mercado por obras manuais e, ao mesmo tempo, materiais como a resina epóxi e o vidro líquido têm um ótimo custo-benefício, podendo os artesãos conquistarem estabilidade financeira com a venda dos produtos.

Como iniciar o seu negócio de artesanato de resina?

Até aqui, você viu porque empreender com artesanato de resina vale a pena hoje em dia. Mas a dúvida que fica é como iniciar o seu negócio, não é mesmo? Listamos as principais dicas para quem quer ter sucesso no mercado de arte popular!

Aprenda as técnicas

O primeiro passo para iniciar o seu negócio de artesanato de resina é aprender as técnicas. Por isso, invista em cursos profissionalizantes, frequente eventos do setor e busque videoaulas na internet, por exemplo, para sofisticar o método de produção das peças e aumentar o seu repertório cultural em relação às obras artesanais fabricadas com resina no Brasil e no mundo.

Busque inspirações

Após aprender as técnicas de produção e finalização do artesanato em resina, é importante que o artesão busque referências e inspirações, visitando sites específicos e frequentando feiras de arte, por exemplo. Desse modo, o artista acompanha o que está sendo produzido pelos colegas e pode ter novas ideias para a sua fabricação artesanal.

Desenvolva o seu estilo de artesanato

Buscando inspirações para a sua arte, você se dará conta de que existem muitas opções de artesanato de resina, desde aqueles direcionados ao mercado da moda, até peças grandes para decoração, como móveis de madeira com detalhes no material.

Portanto, para se diferenciar dos concorrentes, é importante seguir um estilo artístico específico, desenvolvendo a sua técnica e sofisticando a sua produção.

Atente-se às tendências

Para garantir a competitividade do seu negócio de artesanato, o ideal é ficar atento às novidades no setor, conversando com outros profissionais, buscando informações na internet e frequentando eventos do mercado de arte popular.

Com esse cuidado, você acompanha as tendências e pode desenvolver novas peças para atender ao desejo do seu público consumidor.

Qual é o passo a passo para começar a vender artesanato de resina?

Agora que você já sabe como iniciar o seu negócio, veja este passo a passo para ter sucesso na produção e na comercialização do artesanato de resina!

Faça um planejamento estratégico

O primeiro passo para atingir o sucesso do negócio é estabelecer um planejamento estratégico, criando um documento no qual o gestor deve especificar os objetivos e os prazos adequados para atingir cada meta com a venda de artesanato de resina.

Nesse sentido, o plano de ação viabiliza os esforços do profissional e garante a competitividade da empresa no mercado de arte popular.

Estabeleça a precificação adequada

Após definir o planejamento estratégico da marca, é preciso estabelecer a precificação dos produtos, isto é, a ação de determinar um valor quantificável (somando os gastos de produção com uma margem de lucro) para a venda dos produtos, garantindo a lucratividade, a competitividade e a longevidade do seu negócio.

Escolha um ponto de venda

Se você quer garantir a venda dos seus produtos artesanais de resina, é importante escolher um ponto comercial estratégico. Guie-se pelo planejamento e, a partir dos seus objetivos e do tipo de consumidor, defina um lugar para comercializar as peças, seja um espaço físico ou uma plataforma digital (e-commerce).

Invista na divulgação das peças

A divulgação é um dos pilares de um empreendimento, e não seria diferente com a produção de artesanato de resina, que têm uma demanda grande nas redes sociais. Por isso, invista em marketing digital, criando perfis e produzindo conteúdo específico para o Instagram, o Facebook, o YouTube e outras plataformas virtuais relacionadas à sua empresa.

Amplie a rede de contatos profissionais

Para garantir o sucesso do seu negócio de artesanato de resina, é fundamental ampliar a rede de contatos. Além da possibilidade de fechar parcerias estratégicas com os seus colegas, você ainda consegue dicas para melhorar a produção das peças e pode participar de feiras de artesanato, por exemplo, conquistando mais clientes.

Fidelize os clientes

Não se esqueça de manter a qualidade dos seus produtos e valorize o atendimento humanizado — tratando cada cliente de forma individualizada — para fidelizar os consumidores.

Assim, a clientela fica satisfeita com o tratamento especial recebido, considerando negociações futuras com a sua empresa de artesanato de resina.

Neste artigo, você entendeu porque vale a pena empreender com artesanato de resina, um setor que movimenta bilhões de reais no Brasil todos os anos.

Por isso, aprenda as técnicas, busque inspirações, desenvolva o seu estilo artístico, encontre bons fornecedores e atente-se às tendências. Seguindo o passo a passo, o artesão ganha reconhecimento do público e consegue tornar o seu negócio muito lucrativo.

Fonte: https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/pe/artigos/como-fazer-artesanato-de-resina-confira-as-melhores-dicas,18fa772161136810VgnVCM1000001b00320aRCRD

Foto: Upmax

Compartilhar

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja Também

Veja a Diferença Entre as Resinas de Cura UV

Veja a Diferença Entre as Resinas de Cura UV

Estrutura do Vídeo: 00:00 – Introdução: Fernanda dá as boas-vindas e apresenta o tema do vídeo. 00:08 – Abertura: Breve…
Tempo de Vida do Porcelanato Líquido, quanto tempo dura?

Tempo de Vida do Porcelanato Líquido, quanto tempo dura?

Por Gutemberg Motta  com adaptações Neste artigo, vamos examinar detalhadamente todos os aspectos relacionados ao tempo de vida do porcelanato líquido,…
Chevrolet Corvette de 1953 foi o pioneiro entre os carros feito de fibra de vidro

Chevrolet Corvette de 1953 foi o pioneiro entre os carros feito de fibra de vidro

Foto: Divulgação internet O Chevrolet Corvette de 1953 marcou um importante marco na história automotiva ao se tornar o primeiro…