Redelease em Foco – Edição 71


Postado em 19 de março de 2015 por Silvio de Andrade



Vendas da Redelease cresceram 6% em 2014.
Perspectiva para este ano é de, no máximo, 2% de aumento.

As vendas da Redelease, uma das principais distribuidoras de especialidades químicas do país, cresceram 6% em 2014. Ainda que abaixo das projeções feitas em janeiro passado – aumento de 10% – o desempenho pode ser considerado positivo, avalia Roberto Iacovella, sócio-diretor da empresa.

“O ano foi complicado para praticamente todos os setores em que atuamos, sobretudo para o mercado de compósitos, que representa quase 70% da nossa receita. Por isso, devemos comemorar esse resultado”, ele afirma.

A Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) ainda não divulgou o balanço do ano passado, mas acredita-se que o consumo de matérias-primas para a moldagem de compósitos tenha registrado alta de, no máximo, 1%.

“Conseguimos crescer porque reforçamos a presença em clientes-chave, principalmente a partir de negócios envolvendo os adesivos instantâneos e selantes Hernon, e expandimos a nossa capilaridade com a consolidação das filiais em Barueri, Campinas e São José do Rio Preto”, detalha Iacovella.

As novidades apresentadas pela Redelease na segunda metade do ano passado, como o sistema de licenciamento de franquias Redecenter e a parceria com a italiana Lechler – fabrica tintas de alta performance – ajudarão a diminuir o impacto do recuo previsto para 2015. “O cenário macroeconômico não é nada favorável. Aumento dos juros, ajuste fiscal com elevação da carga tributária e commodities em baixa, que afetam as exportações, são indícios de que teremos um ano dificílimo. Assim, ficaremos satisfeitos com um crescimento de 1% ou 2% neste ano”.

 

Distribuidora e fabricante

Fundada em 1988, a Redelease mantém atualmente unidades em São Paulo, Barueri, Campinas e São José do Rio Preto – ao todo, emprega 105 pessoas. Dispõe de um portfólio composto por mais de 500 produtos, entre eles, resinas poliéster e éster-vinílicas (Ashland); fibras de vidro (Owens Corning); peróxidos orgânicos (AkzoNobel), desmoldantes e auxiliares para termoplástico (Chem-Trend); pó de moldagem e resinas acrílicas, fenólicas e de uréia-formol (SI Group-Crios), adesivos estruturais (LORD) e adesivos instantâneos e selantes (Hernon).

A Redelease ainda fabrica alguns produtos, a exemplo de formulados para tratamento de superfície, desmoldantes à base de PVA e tintas de alta performance.

Comentários